sábado, 16 de julho de 2011

Quem gosta de POESIA?!

Oiii gente, estou de volta, me ausentei por uns tempos do blog porque minha vida estava muuuuuuito corrida, estava sem tempo de entrar, mas é assim mesmo né? Então... estou voltando já fazendo essa postagem.
Essa eu achei show de bola!
O que seria de nós sem os encantos da poesia? espero que gostem, é de Carlos Drummond, chama-se A DANÇA E A ALMA.

A DANÇA? Não é movimento,
súbito gesto musical.
É concentração, num momento,
da humana graça natural.
No solo não, no éter pairamos,
nele amaríamos ficar.
A dança- não vento nos ramos:
seiva, força, perene estar.
Um estar entre céu e chão,
novo domínio conquistado,
onde busque nossa paixão
libertar-se por todo lado...
Onde a alma possa descrever
suas mais divinas parábolas
sem fugir à forma do ser,
por sobre o mistério das fábulas.


sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

É PRIMAVERA!

Linda poesia...

Podemos flagrar a vida que desabrocha.
As flores despontam e, com elas, os sentimentos sublimes.
A vida renova-se em cores, flores e amores.
Uma pequena flor, encontrada à beira do caminho,
rouba-nos um sorriso.
Os nossos olhos brilham e novos sonhos se recriam.
É um novo estado, pleno de singela perfeição.
As cores tornam-se mais vivas e encantadoras.
O aroma que nos circunda recorda tempos memoráveis.
Em cada flosrescer, a inocência do momento.
Há uma nova energia no ar que contagia.
Revitaliza e aquieta os corações.
O inverno passou... Eis a primavera.
Doce renascimento que há de chegar.
Anúncio de um tempo novo.
Esperanças e oportunidades para novas vivências e encontros.
A natureza cumpre a missão de renascer.
Flores de todas as cores e espécies embelezam o momento.
Em cada vida, algo novo. O nosso espírito também se renova.
Em cada gesto um punhado de beleza.
A linguagem se torna mais fluida e o poeta se inspira no que vê.
A cada novo despertar, a primavera nos convida a renascer.
(Maria Goretti de Oliveira)


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Mais poesia...

Poesia Grande Mistério, da coleção Meus Escritos, feita por mim, espero que gostem gente...

Uma vez fiquei surpresa,
nunca imaginei ver aquela cena.
Uma cena tão forte que me encheu os olhos de água.
Foi inevitável conter as emoções,
estava tudo ali tão claro, em cima dos meus olhos.
Tentei chegar mais perto,
ainda não dava para ver com nitidez.
Cheguei mais perto ainda e pude vislumbrar com mais clareza,
Fiquei ali dias e dias,
não conseguia parar de olhar.
Perguntava-me todas às noites cansada, será que tem vida?
Não me importava com nada,
joguei tudo pro alto,
para ficar ao lado do que mais me atraiu.
Caminhando na praia, parece que ela me acompanhava...
Ficando no seu lugarzinho,
refletindo sua luz franzina para mim.
Era uma estrela molhada, caída nos grãos de areia da praia.
Só eu tive o privilégio de conhecê-la.
Porque quando voltei, ela não estava mais lá.


terça-feira, 30 de novembro de 2010

Uma radiografia do Planeta... (Parte 4, final)

AS MODIFICAÇÕES DA SUPERFÍCIE DA TERRA.

A ação da água, dos ventos, do calor e do frio sobre as rochas provoca o seu desgaste e decomposição, causando o que se denomina INTEMPERISMO. O intemperismo implica sempre a desintegração das rochas, que pode se dar de vários modos e através dos agentes químicos, físicos e biológicos. Essa desintegração gera areias, lamas e seixos, também denominados SEDIMENTOS.

O deslocamento desses sedimentos da rocha desintegrada é chamado EROSÃO. O transporte desse material para as depressões da crosta(oceanos,mares e lagos) pode ser realizado pela água(enxurradas, rios e geleiras) ou pelo vento, formando depósitos como areias de praias e de rios, as dunas e as lamas de pântanos.



Figura 1: Uma região da superfície da Terra há alguns milhões de anos.
Figura 2: A mesma região, hoje transformada pela ação do intemperismo e da erosão.

Uma radiografia do Planeta... (Parte3)

OS MOVIMENTOS DO INTERIOR DA TERRA.

Os estudos mostram que, há muitos milhões de anos, os continentes estavam unidos em um único e enorme chamado PANGEA. Esta teoria se dividida em fragmentos, que são os continentes atuais. Foi o curioso encaixe de quebra-cabeça entre a costa leste do Brasil e a costa oeste da África que deu origem a essa teoria, chamada de DERIVA CONTINENTAL.

Ao estudar o fundo do Oceano Atlântico, descobriu-se uma enorme cadeia de montanhas submarinas, formada pela saída de magma do manto. Esse material, ao entrar em contato com a água, solidifica-se e dá origem a um novo fundo submarino. Isso acontece à medida que os continentes africano e sul-americano se afastam, e a esse fenômeno dá-se o nome de EXPANSÃO DO FUNDO OCEÂNICO.

A teoria da Deriva Continental e a da Expansão do Fundo Oceânicoforam agrupadas em uma nova teoria, chamada TECTÔNICA DE PLACAS. A teoria é de que a superfície da Terra foi dividida em placas que se movimentam em diversas direções e podem chocar-se umas com as outras. Quando as placas se chocam, as rochas de suas bordas enrugam-se e rompem-se originando TERREMOTOS, dobramentos e falhas.

Embora a movimentação das placas seja muito lenta, da ordem de poucos centímetros por ano, essas dobras e falhas dão origem a grandes cadeias de montanhas como os Andes, os Alpes e os Himalaias.
Observe a imagem abaixo:

Makalu é a quinta montanha mais elevada no mundo. Seu tamanho sozinho é impressionante, e sua perfeita estrutura de pirâmide com quatro cristas afiadas fazem dessa montanha uma das mais espetaculares. Makalu na verdade é um pico duplo. É interessante notar que a crista do cume é o ponto de demarcação que indica a fronteira entre o Nepal, no lado sul, e o Tibet, ao norte.

Outro fenômeno causado pelo movimento de placas é o vulcanismo, que pode originar-se pela saída de rochas fundidas(MAGMA), em regiões onde as placas se chocam ou se afastam. Quando o magma que atinge a superfície se acumula em redor do ponto de saída, formam-se VULCÕES.

NO BRASIL... também ocorrem terremotos e vulcões, mas felizmente são muito raros e de pequena intensidade. Somente são encontrados restos de vulcões extintos. Isto ocorre devido ao fato de o nosso país situar-se distante de zona de choque e de afastamento de placas. Observe a imagem abaixo:

Alice no país da Intolerância...

Pessoal, essas fotos que estou postando para vocês foi da nossa Feira Cultural no Savina, onde o Tema escolhido para todas as salas foi Alice habitando algum mundo e a nossa sala(9°Ano B) ficou com Alice no país da Intolerância, foi muito legal, em relação ao figurino, falas, criatividade e aprendizagem.
Gostaria de agradecer o apoio de Dorival e Luana, os professores que acompanharam a gente durante todo este trabalho.

Contando um pouco sobre o meu trabalho...
Foi muito diferente para mim fazer o papel da Rainha Vermelha, já que a mesma tem uma personalidade totalmente diferente da minha, quando você interpreta é preciso que viva e seja como o personagem naquele momento da encenação, para dar mais originalidade, pense... tive que ficar MAAAU por um tempo, rsrsrs, achei a experiência divertida e desafiadora, mas no final das contas, tudo deu certo e as pessoas saíram falando muuuuuuito bem da nossa apresentação, valeu o esforço...ai estão as fotos. Obrigada a todos, vocês foram 10! ;)

















segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Baião, conhece este ritmo musical???

Este vídeo mostra a dança do Baião e fala também sobre esse ritmo músical, gente, o diferente é que eu e meus colegas fizemos essa curta metragem do Baião para vocês, rsrs, olhem ai tá? Bjokas!

video